PSDB busca estratégia para reduzir influência de Lula em 2018

SÃO PAULO – Mesmo se Lula não conseguir disputar as eleições de 2018, o PSDB busca uma estratégia para tentar reduzir a influência do petista na campanha do ano que vem, aponta a Coluna do Estadão, do jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com o jornal, a primeira ideia é minar a força do petista entre os eleitores do Nordeste, o que aumenta a convicção entre os líderes tucanos de que a chapa deverá priorizar a escolha de um político do Nordeste para ocupar a vaga de vice. Isso principalmente se o candidato do partido for um paulista (como Geraldo Alckmin ou João Doria).

Assim, o nome preferido é o de Renato Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos. Se ela fosse escolhida, o acordo ainda facilitaria uma aliança nacional com o PSB, “sonho antigo de Alckmin e que também interessa a Doria”, diz a Coluna.  O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM) também é lembrado.